domingo, 6 de dezembro de 2009

Tg 1.12-18 "Tentação: concupiscência ou demônio?

Sermão Expositivo – Culto de Jovens: 05/12/2009
Igreja Batista Missionária de Campos Elíseos – Luiz Brito


Tentação: Concupiscência ou demônio?


Tiago 1. 12 – 18


Nos versos acima Tiago está tratando com muita excelência uma das principais doutrinas do Evangelho, a concupiscência ou a depravação total do homem.
Antes de entrarmos no texto propriamente dito precisamos fazer algumas explanações mais precisas de algumas palavras deste texto.
O que é concupiscência? O que é a tentação? E como o demônio age para produzir tentação no cristão?

Introdução:
Tiago começa seu sermão ensinando aqueles irmãos a serem responsáveis pelas suas culpas. É bem provável que aqueles irmãos já soubessem as formas de atuação do diabo (por esse motivo Tiago não o sita como causador da tentação), porém estavam transferindo a culpa de suas tentações para Deus. Hoje, assim como naquele tempo os homens aprenderam a não se responsabilizar pelos seus atos, antes procuram álibis, para fugirem de tal responsabilidade. Por isso João Batista quando pregava ao preparar o caminho do Senhor, dizia: “Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir? Lc 3.7
O homem tem uma tendência muito grande por transferir sua culpa, e não assumi-la. Em uma família, por exemplo, se um filho se torna analfabeto, a culpa nunca é dos pais e sim do Estado. Caso o filho venha ser um marginal, a culpa nunca é dos pais e sim da sociedade.
Adão, após ter se escondido de Deus na viração do dia. [Gn 3.8], Deus o chama e pergunta: Onde estás Adão? [Gn 3.9], Adão responde: temi porque estava nu, e por isso me escondi! [Gn 3.10]. No verso 11 Deus fala a Adão de forma mais intensiva: “E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?”. A resposta de Adão, é a mesma dos membros da igreja de Tiago, e a mesma dos membros de nossas igrejas e a mesma dos homens de nossa sociedade: “A culpa não foi minha! Foi a mulher que Tu me deste” [Gn 3.12]

Porque o homem tenta culpar a Deus pelos seus erros? Isso é fruto de uma natureza pecaminosa, corrompida pelo pecado, inimiga de Deus, e engodada em toda concupiscência.

1 - O que é Concupiscência?


Quando consultamos está palavra no dicionário encontramos o seguinte significado: Desejo desenfreado da carne, ou apetite sexual insaciável.

Podemos partir desta definição para entender melhor o que a bíblia ensina sobre este assunto. Podemos dizer que a concupiscência é totalmente antagônica aos princípios de Deus [Rm 1.24 ; Rm 6.12 ; Rm 7+7-8 ; Rm 13.14 ; Gl 5.16 ; Ef 4.22 ; Cl 3.5 ; I Pe 4.3 ; II Pe 1.4 ; II Pe 2.18 ; I Jo 2.16-17]. Agora, porque o homem é dotado por uma natureza cheia de concupiscência e contraria a Deus? Porque somos portadores de uma inimizade contra Deus? A resposta é simples, porém dura: Somos desligados de Deus, e temos em nós uma natureza corrompida e cheia de concupiscência, por causa do pecado!

O homem ao ser criado, foi feito a imagem e semelhança de Deus [Gn 1.26-27 ; Gn 5.1 ; Gn 9.6 ; I Co 11.7 ; Tg 3.9] Deus criou o homem um ser moralmente admirável, dotado de inteligência com capacidade de refletir, produzir e governar. [Gn 1.28-30]. Porém a queda denegriu essa condição do homem. O pecado mudou as características do homem que refletia a gloria de Deus, o tornando agora inimigo de Deus [Rm 8.7].

Por causa do pecado, agora todo homem está morto espiritualmente. E esse estado de morte espiritual trouxe conseqüências aos homens. Paulo em Romanos 5.12 diz: “Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram”. Paulo está dizendo que o pecado no Édem trouxe a conseqüência a todos os homens, de forma que quando Adão pecou, nós pecamos, quando Adão caiu, nós caímos, e quando Adão morreu, nós morremos!

Essa queda deixou o homem que antes era a imagem de Deus, (com uma natureza moralmente admirável), agora corrompida, sob a culpa, sob o poder do pecado, sob o reino da morte, sob a ira de Deus [Rm 3.9 ; Rm 5.-17-21 ; Rm 1.18-19 ; Rm 1.24]. essa queda agora desliga o homem da gloria de Deus [Rm 3.23].

A conseqüência desta queda, é que o homem agora vive em um estado totalmente tomado pelo pecado. O homem não está frente ao pecado, e sim com o pecado entrelaçado no âmago de seu ser, o homem está totalmente preso sob poder do pecado. “Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer, Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus, Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só” Rm 3.10-12

O homem vive em um estado de total miséria espiritualmente. Pois não há nele o mínimo senso de caminhar em direção a Deus. E isso é conseqüência do pecado original. O homem hoje vive:  morto no pecado [Rm 5.12 ; Ef 2.1], escravizado pelo pecado [Rm 7.14 ; Jo 8.34 ; Rm 7.23], filhos da ira [Ef 2.3], cegos da verdade divina [Ef 4.18], corrompidos de consciência [Tt 1.15-16], sem entendimento nenhum de Deus [I Co 2.14], inimigos de Deus [Rm 8.7] e entregues a todas essas condições sem nenhuma culpa mental [Rm 1.28]. é por isso que Jeremias escreve “Enganoso é o coração do homem, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” Jr 17.9 O coração do homem é enganoso, porque está sob a natureza caída do pecado, e repleto de toda concupiscência.

Então conseguimos definir o que é a concupiscência! É o desejo que existe no âmago de todo homem em se voltar contra Deus ao satisfazer seus anseios pecaminosos pela tendência natural da queda.

Então descobrimos qual é o estado do homem diante de Deus, mas será que não tem solução? Somente Deus pode atrair pecadores a Sua graça. O homem por si só não pode caminhar em direção a Deus, porém Deus pela Sua graça e Sua soberania, resgata homens deste estado caído, das trevas para Sua maravilhosa luz, por meio de Seu Filho Cristo Jesus.

Efésios 2.1-10

“E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência, Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus, Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus, Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus, Não vem das obras, para que ninguém se glorie, Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas”.  Ele nos resgatou, pois do contrario, não teríamos em nós nenhum desejo de buscarmos a Ele. Gloria a Deus, porque em Sua graça e soberania somos salvos por meio de Cristo Jesus, nosso Senhor.
O homem havia perdido a identidade de ser a semelhança de Deus, e em conseqüência disto estava totalmente contra Deus. Porém agora pela graça de Deus, por meio de Cristo, o homem pode voltar-se a Deus, não por esforços humanos, mas pela graça divina. “Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” Rm 8.29

A imagem de Deus no homem havia se perdido, com a queda, porém agora pela graça, nós podemos refletir a imagem de Deus, por meio de Cristo e pela revelação de Sua Palavra. O homem agora encontrou descanso em Deus. O homem encontrou abrigo seguro. O homem agora encontrou a reconciliação com Deus, por meio de Cristo Jesus.

2 - Após ser resgatado por Cristo o homem está livre da concupiscência?


Após ser resgatado por Cristo o homem está livre da condenação eterna, porém não está livre totalmente da concupiscência.

Vejamos o que o Apostolo Paulo diz em I Co 15.53-54

“Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade, E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória”.


Isso significa que o cristão, que agora foi resgatado por Cristo, vive para a gloria de Deus [I Co 10.31], e faz a vontade de Deus [Mt 12.50], santifica-se em Deus [Rm 6.19-22 ; II Co 7.1 ; Ts 4.3-7], porém ainda não está incorruptível. Pois ainda está neste mundo [I Co 5.9-10]que é corruptível, e estando neste mundo, está sujeito as aflições [Rm 8.18 ; II Co 1.5-7 ; Cl 1.24 ; I Pe 5.1-9], fraquezas [Rm 8.26 ; Rm 18.1 ; I Co 8.10 ; II Co 12.5 ; Gl 4.13 ; Lc 22.28], provações e tentações [II Tm 3.11 ; Tg 1.2 ; I Pe 1.6 ; II Pe 2.9 ; Mt 6.13 ; Mc 14.38 ; Lc 4.13 ; Tg 1.12]. O que a Bíblia nos ensina é que agora o cristão tem uma nova vida em Cristo [II Co 5.17], livre da condenação [Rm 8.1], porém precisa vigiar, para que não seda as tentações [Mc 14.38]. o cristão precisa de vigilância para não errar o alvo que é Cristo, pois ainda continuará sendo um pecador, porém salvo pela Graça de Cristo.

Voltando ao texto de Tiago 1.12-18

Tiago está alertando aqueles irmãos a serem responsáveis pelos seus atos, não como os demais homens, mais como alguém que foi resgatado por Cristo, pois eles estavam colocando a culpa de suas tentações em Deus. Mas Tiago diz: a culpa não é de Deus, é que vocês têm uma natureza pecaminosa, e você mesmos não vigiam e acabam cedendo as tentações pelos próprios desejos de suas carnes.

Porque Tiago não cita a tentação que é provocada pelo diabo?


Porque Tiago não cita o diabo como causador da tentação neste texto? Será que Tiago não acreditava na existência do diabo? É claro que nós temos bases bíblicas para acreditar em sua atuação em nossos dias, porém Tiago aqui nós dá um grande ensinamento, de que não devemos atribuir mais crédito do que realmente o cão miúdo mereça. Hoje vemos pelos pentecostais e principalmente entre os neopentecostais uma super valorização do diabo em seus cultos, além das entrevistas, existem aqueles que fazem diversos seminários de batalha espiritual com demarcação de território e toda aquela baboseira. É claro que não podemos negar que o diabo também pode ser o causado da tentação [Mt 4.1-17], porém ele tem um jeito totalmente previsível de ação, ele enganou a mulher no Édem [Gn 3.1-7 ; II Co 11.3 ; I Tm 2.13], e tentou a mesma estratégia com Jesus no deserto [Mt 4.1-17]. O tinhoso gosta de atuar sobre dois tipos de pessoas: as que não acreditam nele, e as que o supervalorizam, mais qual realmente a forma de atuação do diabo nos dias de hoje?

Devemos em primeiro lugar saber que a autoridade dele é limitada a vontade permissiva de Deus [Jó 1.6-12] , em I Tm 3.6 diz que ele é iniciante, ou sem grandes características para governar, obcecado por receber adoração [Mt 4.9], sem contar a falta de sabedoria, que só os salvos em Cristo podem receber. [Vejam o post: Como pedir sabedoria a Deus]. Em um momento ele quis impedir Jesus de ir a cruz, em outro ele usa Judas para levá-lo ao calvário, e com isso assinou definitivamente sua sentença e condenação. O diabo é um ser atormentado e amaldiçoado [Gn 3.14].

Tiago não cita o diabo como causador da tentação neste caso, pois o cristão autentico vence o diabo por meio da Palavra de Deus. [I Jo 2.13 ; Tg 4.7 ] e os cristãos tinha que outro problema para se preocupar: A sua concupiscência!

V12. “bem aventurado” Tiago usa esse termo até por estar familiarizado com o ensinamento de Jesus [Mt 5. 1-12]. Tiago chama de bem aventurado, (esse termo pode ser abençoado, ou até mesmo feliz, verdadeiramente feliz), os que passam por tentações (uma vez que todo homem passará por tenção), e permanecem firmes, ou aprovados por Deus, pois receberão a coroa da vida que são prometidas ao que o amam. [Sl 103.4 ; Ap 2.10].

V13. Ninguém ao ser tentado pode dizer que foi Deus quem o está tentando, pois Deus não pode tentar alguém pelo mal. Tiago ensina que em primeiro lugar não devemos transferir a culpa de nossas transgressões, erros ou pecados. E se essa culpa, não pode ser transferida a outras pessoas, quanto mais a Deus. [I Co 10.13]

V14. O homem por sua natureza caída tende a ser levado pela sua própria concupiscência, é por isso que o crente deve vigiar para não entrar em tentação [Mc 14.38]. Martinho Lutero diz: “um pássaro pode até pousar em sua cabeça, porém não podemos deixar que ele faça o seu ninho”

V15. Tiago está ensinando que ninguém cai em pecado de uma hora para outra, e sim que o pecado, primeiro passa pelos olhos [Lc 11.34], e depois é alimentado pelos pensamentos [Mt 9.4 ; Mt 15.19], quando alimentado é como se estivesse gerando o mal dentro de si [I Pe 2.14], e por fim leva o homem ao ato do pecado, e o pecado gera morte [Rm 5.12 ; Rm 6.23 ; I Co 15.56].

V16. Aqueles irmãos estavam de certa forma muito enganados quanto o ensinamento sobre as tentações. Por esse motivo Tiago se aprofunda em uma doutrina tão importante das Escrituras Sagradas. A depravação total do Homem, ou a doutrina da queda.

V17. Tiago mais uma vez reafirma que Deus não tenta ninguém com o mal, pelo contrario, tudo que é bom, toda boa dádiva é o que vem de Deus. Tiago também cita uma característica da divindade de Deus: Ele é imutável. Ele não muda e não há nenhuma sombra de variação, por isso Ele não nos pode tentar pelo mal.

V18. Por fim Tiago ensina que Deus nos gerou conforma a Sua Palavra, para que N’Ele venhamos a vencer o maligno [I Jo 2.13], passar pelas tentações [I Co 10.13], e seguirmos para o alvo, que é sermos a semelhança de Cristo [Rm 8.29].

Conclusão:


Devemos vigiar, para não cairmos nas muitas tentações que iremos de passar em nossa vida. Devemos permanecer firmas em Deus e em Sua Palavra, para que em nós cumpra-se o que Deus preparou para aqueles que o amam. A Coroa da Vida!

Que Deus possa nos abençoar, para que possamos estar firmes em Sua Palavra mediante a toda e qualquer tentação! Amem 


Obs.: Baixe está mensagem em PDF

4 comentários:

  1. Provérbios 6: 16 - 19 - Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos.

    Prezados Irmãos
    Nunca antes na história do Brasil vimos tantos casos de corrupção, falta de ética e de moralidade por parte de nossos governantes.
    O que vemos em Provérbios se enquadra bem aos nossos governantes e parlamentares.
    1. Olhos altivos - pensam estar acima da lei. É comum ouvirmos a frase "Fulano de tal com a biografia que tem deveria ter tratamento diferenciado". Se esquecem que para Deus todos somos iguais e nossa Constituição também determina que todos são iguais perante a lei.
    2. Língua Mentirosa - Quantas mentiras ouvimos todos os dias -"Eu não sabia", ou "o apagão foi causado por raios", "o mensalão não existiu", ou ainda falsificar o curriculum vitae dizendo que tem títulos que não tem.
    3. Mãos que derramam sangue inocentes - Pessoas que participaram de atos terroristas no passado levando dor e sofrimento a centenas de famílias inocentes, hoje além de ganhar altas pensões do governo se candidatam e ocupam altos cargos no governo.
    4. Coração que trama projetos iníquos - Governantes e parlamentares que não respeitam a legislação e a Constituição e tramam ações que permita sua perpetuação no poder. Cometem atos de corrupção enquanto o povo necessitado é mal atendido pela rede pública de saúde, nossos filhos não tem um ensino de qualidade na rede publica, nossa integridade física está sempre ameaçada pela violência, pelas balas perdidas, pelo crime, pelas drogas.
    5. Pés que se apressam a correr para o mal - Projetos como o Ficha Limpa, de iniciativa popular com mais de um milhão e trezentas mil assinaturas são colocados em segundo plano, já os projetos que prevêem benefícios para governantes e parlamentares são rapidamente aprovados, inclusive por atos secretos.
    6. Testemunha falsa que profere mentiras - O célebre "eu não sabia", ou "rouba mas faz", ou mesmo "todo o político é assim", são inaceitáveis para Deus.
    7. O que semeia contendas entre irmãos - leis que em vez de beneficiar o cidadão independente de raça, religião ou sexo, servem para semear a desunião e o conflito entre irmãos, se esquecendo, que independentemente de nossa raça, somos todos criaturas de Deus, feitos a Sua imagem e semelhança.
    Como Cristãos temos o dever profético de elevar nossa voz contra a iniqüidade de nossos governantes. Temos o dever de exortá-los a agir de acordo com os ensinamentos das Sagradas Escrituras.
    Ou nos unimos agora na batalha contra o mal, ou em breve estaremos novamente adorando nosso Deus escondidos em cavernas, sendo perseguidos como são os verdadeiros cristãos em Cuba, na Coréia do Norte, no Irã, nos países muçulmanos e em diversas outras partes do mundo.
    Convidamos para que se junte a nós na luta por um Brasil de que possamos nos orgulhar, com políticos mais éticos, honestos e com senso de moral. http://bralilivreedemocrata.blogspot.com.br. Brava Gente Brasileira http://bravagentebrasileira.ning.com/. Contamos com você!

    ResponderExcluir
  2. Olá Luiz,

    Obrigado pelo post. Pois nos servirá como alerta para que possamos abrir nossos olhos aos escandalos que vemos no quadro da política Brasileira.

    Realmente não podemos ficar passivos a tanta degradação no senário político de nosso país, ainda mais quando envolve senário politico "evangélico"

    Obs.: Veja o post "Vergonha dos Evangélicos" deste mesmo blog: http://aartedaexposicaobiblica.blogspot.com/2009/12/vergonha-dos-evangelicos.html

    ResponderExcluir
  3. Paz de Cristo,

    Vi como você abordou que os cristãos não devem se preocupar com o diabo, uma vez que devem se preocupar com sua concupiscência e sua natureza pecaminosa.
    Porém será que não devemos nos atentar com as palavras de Jesus ao dizer que o diabo veio para roubar, matar e destruir? Será que isso não é motivos para nos preocupar? Ou quando em Efésios Paulo os trata como principados e potestades, demonstrando suas atuação hierárquica e fortemente organizadas, será que não devemos nos preocupar? Muitos hoje por causa do muito estudar acabam perdendo a fé, e começam a acreditar que o diabo não existe, espero que você tome ciência o mais rápido possível, pois caso contrário pode estar sendo deixado levar pelas atuações do inimigo. Cuidado a letra mata mais o Espírito vivifica.

    Wellington Ferreira
    Assembleia de Deus Min. Madureira - Pe

    ResponderExcluir
  4. Olá Wélington, Graça e Paz.

    Obs.: Estou postando como Anonimo, pois minha máquina está com problemas e não posso logar com meu perfil.

    Em primeiro Lugar, gostaria de agradecer pelo comentário. Pois são opiniões como essa que nos fazem crescer na graça e no conhecimento de Deus.

    Talvez o irmão não tenha lido o esboço sobre essa mensagem com a devida atenção, pois nunca falei que não acredito na atuação do diabo em nossos dias. (...É claro que nós temos bases bíblicas para acreditar em sua atuação em nossos dias...).

    O que estou defendendo é o mesmo que Tiago atribui em sua carta. Não podemos super valorizar, ou dar mais crédito do que o mesmo mereça. (Se é que de algum modo ele mereça crédito). O diabo enganou a mulher no Édem [Gn 3.1-7 ; II Co 11.3 ; I Tm 2.13], e tentou a mesma estratégia com Jesus no deserto [Mt 4.1-17]. Porém devemos entender que não existe nenhuma referência Bíblica no Novo Testamento de que ele tenha influência ou de possessão em crentes! (Quando me refirto a crentes, estou tratando dos salvos). Devemos lembrar que sua atuação está sujeita a vontade permissiva de Deus [Jó 1.6-12] , em I Tm 3.6 diz que ele é iniciante, ou sem grandes características para governar, obcecado por receber adoração [Mt 4.9], sem contar a falta de sabedoria, que só os salvos em Cristo podem receber. Tiago não cita o diabo como causador da tentação neste caso, pois o cristão autentico vence o diabo por meio da Palavra de Deus. [I Jo 2.13 ; Tg 4.7 ]. Se vivemos a Palavra de Deus, não temos o porque temer ao diabo. Sola Scriptura!!!

    É claro que devemos levar em consideração o que Cristo disse a cerca do tinhoso: roubar, matar e destruir. A bíblia nos mostra que ele é o principe deste mundo, e opera nos filhos da desobediência [Ef 2.2]. Veja bem ele tem sim poder, porém não sobre os cristãos [Lc 10.19], o seu poder é sobre os filhos da desobediência! Sim ele domina o sistema deste mundo, porém nós não somos do mundo [Jo 15.19], temos algo em nós que é maior que o mundo [I Jo 4.4], o dominio do diabo não se estende aos crentes [Jo 17.6-12]. O texto de Efésios 6.12, trata justamente sobre esse poderio de satanas sobre o mundo, conforme descrevemos acima. Sua pergunta foi: Será que não devemos nos preocupar? Sim, devemos nos preocupar muito, com as almas que estão sob esse dominio! Pois nós fomos resgatados por Cristo das trevas para Sua maravilhosa luz, e já não estamos mais em trevas. [Jo 8.12; Jo 12.46; I Ts 5.4; I Pe 2.8-9], e é nosso dever anunciar o Evangelho de Cristo [Mc 16.15-16], afim de que os eleitos de Deus possam também ficar livres do dominio do mundo e do maligno [Is 61.1; Lc 4.18-19].

    Irmão devemos estudar, e estudar muito a Bíblia, pois é a Palavra de Deus [II Tm 3.16; Sl 19.7-9], Existe uma séria consequência aos que não buscam o conhecimento de Deus [Is 5.13; Jr 10.14; Os 4.6], antes devemos crescer no conhecimento de Cristo [II Pe 3.18] e na sabedoria que provem de Deus aos salvos:
    [http://aartedaexposicaobiblica.blogspot.com/2009/11/tg-1-5-8-como-pedir-sabedoria-deus.html]

    Que Deus continue lhe abençoando, e que você possa perder esse medo bobo do tinhoso!!!
    Soli Deo Gloria!!!

    Att,

    Luiz Brito.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails

Frases de Quem Sabia o que Falar!!!

  • Ao olhar-se no espelho de Romanos 3 verá que está descrito em termos nada louváveis à sua justiça própria, mas ali estará descrito como morto, guiado pelos espíritos malignos, distanciado de Deus, nas trevas, pecaminoso e condenado" (Elias Lopes)
  • “Se porventura conseguirmos atingir uma genuína compreensão desta Epístola [Romano], teremos aberto uma amplissima porta de acesso aos mais profundos tesouros da Escritura.” (João Calvino)
  • “Verdadeiro arrependimento é parar de pecar.” (Ambrósio)
  • "Só usamos o termo "Calvinista" como apelido...A doutrina que chamamos de Calvinismo, é a mesma que encontramos nos escritos de Agostinho, que é a mesma dos escritos do Apóstolo Paulo, que é a mesma ensinada por Cristo...o Calvinismo é o evangelho e nada mais" (Charles Spurgeon)
  • “Um simples cristão com a Bíblia na mão pode dizer que a maioria está errada.” (Francis Schaeffer)